Voltar ao início

Carteiras de criptomonedas

Os carteiras ou “wallets” são termos também utilizados para plataformas de compra e venda, que possuem estoque de diversas criptomoedas, em um sistema similar ao de uma casa de câmbio

Os usuários de carteiras podem operar a todo momento, de forma direta e com rápido credenciamento, mas com limites mínimos e máximos de operação.

Além disso, nas carteiras, é possível pagar com moedas fiat, como o real ou dólares, ou seja, as moedas correntes emitidas pelos países, seja por meio de transferências ou de cartões bancários

Como empresas registradas, as carteiras devem faturar as operações, mas aquele “anonimato” atribuído às criptomoedas se dilui um pouco. Isso porque algumas operações são regidas por impostos ou outras medidas fiscais. 

E ainda que muitas carteiras se apresentem como “intermediários sem comissão”, o spread está incluído. O termo refere-se à  diferença entre o preço de compra e o de venda dos bitcoins. 

Embora exista uma diferença entre o valor de mercado do BTC em uma operação via exchange ou no P2P (peer-to-peer) que aponte que a taxa de moeda fiduciária/criptomoeda seja menos favorável, as carteiras oferecem múltiplas formas de pagamento e resolvem problemas como horário, desconfiança e tempo de pesquisa de um vendedor. 

As corretoras têm um estoque permanente de criptomoedas e permitem a operação a todo momento e a utilização de diversas formas de pagamento.
As corretoras têm um estoque permanente de criptomoedas e permitem a operação a todo momento e a utilização de diversas formas de pagamento.

Como comprar e vender bitcoins em uma corretora 

As corretoras funcionam com um sistema de registro de usuários onde é necessário não apenas criar uma conta, mas também ativá-la. Em alguns serviços basta a verificação por e-mail, mas outros podem pedir uma “selfie” e fotos de documentos oficiais com fotos, como identidade, CNH ou passaporte.

O comprador deve fazer um depósito por meio de transferência bancária, pagando com cartão ou em dinheiro (imprimindo um boleto e efetuando o pagamento em estabelecimentos tradicionais, como bancos ou lotéricas).

Após isso, o usuário escolhe qual cripto quer comprar e qual a quantia. A plataforma informa os preços finais e o tempo de creditação estimado. Após a confirmação da operação, basta esperar o ativo ser creditado em sua conta.

Para vender criptomoedas a uma corretora, é necessário transferi-las de uma carteira privada para o endereço da carteira da corretora. Uma vez ali, é possível vendê-las, trocando-as por moeda fiat, que ficará com saldo ou pode ser transferido para a conta bancária do usuário.

Os saldos disponíveis em criptomoedas nas corretoras, tanto para bitcoins recém-comprados como para outros montantes remanescentes podem ser transferidos para fora da corretora, seja para uma carteira dedicada ou algum outro sistema de armazenamento.