Voltar ao início

O que é investir em cripto

O investimento em criptomoedas é uma das muitas ferramentas disponíveis no mundo dos ativos financeiros digitais, mas possui características muito específicas.

É um mercado que funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano, e que não tem intermediários, corretores ou autorizações necessárias para funcionar, sendo que cada pessoa pode gerir a sua carteira.

Por outro lado, é composto por ativos com características muito diversas. Alguns de baixo  risco, como stablecoins, e alguns, alto risco, como bitcoin. Portanto, o principal ao investir em criptomoedas é educar-se sobre elas, pesquisar, analisar e tirar suas próprias conclusões.

Em guias anteriores de nosso Launchpad já revisamos alguns tipos de ativos no mundo das criptomoedas, como BTC, ETH e algumas stablecoins. Recomendamos que você dê uma olhada neles para ter uma visão geral completa de cada projeto e entender seus pontos fortes e fracos.

De qualquer forma, para começar a fazer trading, a primeira coisa é passar da moeda fiduciária para criptomoedas. E em segundo lugar, escolher uma plataforma de trading, seja uma exchange clássica (centralizada) ou descentralizada.

Como construir um portfólio de investimento
Entre os ativos digitais, existem alguns de baixo risco, como stablecoins, e outros de alto risco, como bitcoin.

ICO, oferta inicial de moeda

Este tipo de investimento, a oferta inicial de moeda ou ICO (do inglês initial coin offering) era muito comum há alguns anos, mas foi deixado de lado. É uma modalidade muito semelhante às IPOs (oferta pública inicial), mecanismo que as empresas utilizam para lançar suas próprias ações no mercado.

Em ICOs, cada projeto de criptomoeda oferece uma pré-venda de seu token, com o objetivo de financiar o referido projeto. Caso seja bem-sucedido, o preço aumentará acima do valor de pré-venda.

A Ethereum foi o principal empreendimento financiado, em parte, com essa modalidade, e então surgiram muitos projetos que copiaram seu modelo. Muitos nem mesmo deram frutos, e vários acabaram revelando ser apenas um golpe. Por isso é aconselhável, como sempre sugerimos, analisar a fundo cada projeto.

Investimentos passivos com criptomoedas

Um tipo de investimento passivo é o CeFi, o modelo “finanças centralizadas” por meio do qual os usuários podem depositar suas criptomoedas em uma plataforma oferecida por uma empresa para obter um retorno anual em troca. Na Ripio temos um programa CeFi: Ripio Earn.

Outro tipo de investimento passivo é o DeFi, o modelo de “finanças descentralizadas”: um conjunto de serviços financeiros que trabalham em contratos inteligentes, evitando a intermediação humana e a centralização do processo. Este modelo foi o espaço mais vibrante de inovação no mundo das criptomoedas durante 2020, e tem uma complexidade moderada que cobrimos no nosso guia da Ethereum, a plataforma na qual a maioria dos projetos DeFi funciona.

Finalmente, yield farming é uma forma de investimento passivo com base em DeFi. Em geral, implica a criação de pools de liquidez de uma ou mais criptomoedas, com as quais os usuários negociam sem a necessidade de uma exchange ou livro de ordens. Aqueles que contribuem com grandes quantidades de cripto para criar a pool obtêm um retorno.

Se você quiser saber mais sobre CeFi, DeFi e yield farming, não se preocupe: dedicamos um capítulo inteiro a eles neste guia para discuti-los em profundidade.