Voltar ao início

Mercados de criptomoedas

Ao comprar criptomoedas, como investimento ou para qualquer finalidade, não existe um único caminho. Na verdade, cada método tem suas vantagens e desvantagens.

Peer-to-peer

Aqueles que preferem fazer transações sem intermediários podem optar pelo sistema “pessoa a pessoa”, ou P2P, do inglês “peer to peer”. Nesses tipos de mercado, o preço é determinado pelos usuários e as plataformas cumprem apenas o papel de conectar compradores e vendedores.

Compra e venda entre pares (P2P)
As operações P2P eliminam intermediários, mas acarretam riscos se a outra pessoa não for conhecida.

Os mercados P2P podem variar de grupos do Facebook, Telegram ou Discord a páginas especializadas. Este é um um modelo que implica certo risco pois, por não conhecermos o negociante do outro lado, podemos estar expostos a fraudes. Além disso, requer o uso de dinheiro e, em geral, a locomoção para um local comum para se encontrar com a outra parte.

Carteiras

Outro modelo é o de carteiras, que é um dos mais difundidos. Lá, a plataforma é quem compra ou vende criptomoedas, a um preço que ela determina. É o caso da Ripio. Este método de compra e venda de moedas é muito simples, mas é limitado em suas possibilidades de operar em melhores condições.

As carteiras trabalham em todos os momentos, com interfaces muito simples e plataformas confiáveis.

Além disso, dentro desse modelo encontram-se as operações de balcão, do inglês over the counter (OTC), destinadas a investidores com alto poder aquisitivo que buscam maior liquidez. Essas operações são feitas sob medida para o cliente.

Ripio Wallet: Carteira de criptomoedas
As carteiras trabalham em todos os momentos, com interfaces muito simples e plataformas confiáveis.

Exchanges

Finalmente, existem exchanges (Corretoras, em português), plataformas de trading que podem ou não ser centralizadas. Aqui na Ripio você poderia usar o exchange de BitcoinTrade. Embora quase todas funcionem da mesma forma, elas têm suas diferenças e peculiaridades: as criptomoedas que oferecem, a possibilidade de alavancagem operacional (tomar empréstimos para fazer um investimento), operar futuros, fazer staking (deixar uma certa quantidade de cripto em troca de retorno mensal) ou operar com moeda fiduciária.

Trading de criptomoedas exchanges
Cada exchange tem uma lista diferente de criptomoedas, assim como valores e taxas distintas.

Uma das diferenças mais claras é o número de criptomoedas listadas em cada exchange, que depende de vários fatores. Em primeiro lugar, porque antes de acrescentá-las, cada exchange às sujeita a uma auditoria. Por outro lado, muitos ativos digitais não possuem liquidez suficiente.

Além disso, os preços de cada criptomoeda costumam ser diferentes em cada exchange, assim como as comissões de operação, taxa de depósito ou de envio de cripto.

Tudo isso deve ser levado em consideração ao escolher uma plataforma de trading para saber se, mesmo após o desconto das comissões, ganhamos ou perdemos dinheiro.