Voltar ao início

O que é a mineração?

Em linhas gerais, a mineração é o processo de validação de blocos em uma blockchain. Aqueles que participam ativamente da validação de blocos, os chamados mineradores, contam com um incentivo econômico para fazê-lo: uma quantidade de valor em criptomoedas. Esse pagamento é a única maneira de criar novos tokens na maioria das redes e, além disso, resolve o problema de emitir novas unidades de cada criptomoeda.

Um esclarecimento: esse processo está intimamente relacionado com a chamada “prova de trabalho”, o método escolhido por Bitcoin e a maioria das criptomoedas que vieram depois. No entanto, não é o único disponível. Ethereum, por exemplo, está fazendo uma transição rumo à validação por prova de participação. Se quiser saber mais sobre os diferentes tipos de provas na mineração, confira este artigo. 

O que é a mineração?
A mineração desempenha várias funções: processa operações, organiza a blockchain e permite a criação de novos tokens.

A prova de trabalho

Nos sistemas com prova de trabalho, os mineradores competem para resolver uma prova criptográfica (ou um problema criptográfico). O primeiro a resolvê-la recebe a recompensa, transmite a solução para o resto da rede e o novo bloco é adicionado à cópia da cadeia em cada nó.

Isto se desenvolve conforme o estabelecido no protocolo de cada criptomoeda. No caso do Bitcoin, cada bloco possui um número denominado “nonce”. Cada minerador usa seu poder computacional para “sortear” números aleatórios (ao azar), tentando encontrar o número de hash do bloco que coincide com as instruções do protocolo. No caso do Bitcoin, este número, geralmente, começa com certa quantidade de zeros (0).

Em Bitcoin, nenhum registro é necessário para participar da mineração: qualquer pessoa pode fazê-lo, desde que tenha o equipamento necessário. Muitas vezes, este sistema é criticado pelo nível de energia que consome, embora tenha se mostrado muito seguro e confiável.

A prova de participação

Nos sistemas com prova de participação, o problema do consumo de energia seria resolvido. Porém, nem todo mundo poderia participar da mineração, e sim somente  aqueles que demonstrarem ter certa quantidade de tokens da criptomoeda implementada pelo sistema.

Este método é mais eficiente no que se refere ao uso dos recursos energéticose ao custo por transação, mas, como ainda não foi testado, gera reticências sobre sua segurança e o fato de não ser tão “democrático” como o sistema de prova de trabalho.