Voltar ao início

O que é um whitepaper? Diferenças entre Bitcoin e Ethereum

5
minutos de leitura

O que é um whitepaper? Diferenças entre Bitcoin e Ethereum

29 Jan
Blockchain
Santiago Juarros
Content Analyst
29/1/21

Mesmo que você tenha chegado há pouco tempo ao universo das criptomoedas, é possível que já tenha ouvido falar sobre os whitepapers do Bitcoin e de outras criptos. Afinal, esse é um documento comum a todas as moedas digitais. Mas você sabe o que é um whitepaper?

Neste artigo, mostramos as principais características desse importante documento. Explicamos também as diferenças mais relevantes entre os whitepapers do Bitcoin e da Ethereum, duas das criptomoedas mais populares atualmente.

O que é um whitepaper?

O whitepaper é um documento oficial, produzido pelos criadores de uma criptomoeda, que serve para descrever suas principais características de modo claro e objetivo. Isso inclui, por exemplo, a forma como seu token é gerado e distribuído, bem como as motivações por trás de sua criação.

Trata-se, portanto, de um documento híbrido. Ele explica e, ao mesmo tempo, "vende" o produto. Normalmente, ele é produzido antes do lançamento de uma nova criptomoeda, como uma espécie de plano de negócios submetido à avaliação do mercado e de investidores. Caso atraia interesse e recursos, a cripto pode ser efetivamente desenvolvida.

Whitepaper de criptomoedas

Um whitepaper pode incluir os seguintes elementos:

  • Problema a ser resolvido
  • Breve análise do mercado (concorrentes, nível de concentração do mercado etc.)
  • Estado da arte (resumo do conhecimento técnico atualizado sobre o tema)
  • Descrição técnica do produto (modo de geração e distribuição do token etc.)
  • Estratégia de lançamento (volume emitido, fases de liberação de tokens etc.)
  • Estratégia de capitalização (valor necessário, rodadas de financiamento etc.)
  • Cronograma de desenvolvimento e lançamento do produto
  • Equipe responsável pelo projeto

Não existe, no entanto, um modelo padrão. Ou seja, os criadores de uma nova criptomoeda podem não acrescentar todos esses elementos ao whitepaper. Do mesmo modo, o nível de detalhamento de cada item pode variar.

Confira a seguir um breve comparativo entre os whitepapers do Bitcoin e a Ethereum.

Whitepapers do Bitcoin e da Ethereum

Você provavelmente já sabe que o Bitcoin foi precursor entre as criptomoedas. Por esse motivo, o whitepaper do Bitcoin (publicado em 2008) também se tornou referência no mercado. Já o whitepaper da Ethereum, a segunda cripto mais usada no mundo, foi publicado em 2013, com diferenças marcantes em relação ao documento do Bitcoin.

Bitcoin: direto ao ponto

O whitepaper original do Bitcoin, escrito por Satoshi Nakamoto, lembra um artigo acadêmico pelo seu formato e tipo de conteúdo. São apenas 9 páginas nas quais o modelo peer to peer do Bitcoin é descrito detalhadamente, incluindo cálculos e diagramas. 

O objetivo de Nakamoto com esse paper foi apresentar o Bitcoin como uma alternativa segura ao sistema financeiro tradicional. Por isso, seu foco está em provar que o sistema peer to peer do Bitcoin evita o "gasto duplo", ou seja, que uma pessoa use mais de uma vez o mesmo dinheiro. Em 12 capítulos curtos, ele acaba definindo o conceito de blockchain.

O que é Bitcoin?

Ethereum: um novo modelo

Logicamente, a Ethereum surgiu em um contexto bem diferente. O Bitcoin já era um sucesso, e diversas outras criptos, como o Litecoin, haviam surgido após ele. Por isso, Vitalik Buterin inclui uma explicação do "estado da arte" da época em seu whitepaper.

Essa seção do documento serve não só para informar o leitor sobre outras moedas, mas também para justificar a criação da Ethereum. Afinal, Buterin apresenta a Ethereum como uma plataforma melhorada e com mais recursos que os oferecidos em outras redes.

A apresentação da Ethereum em seu whitepaper original inclui uma descrição técnica do seu funcionamento e de diversas aplicações que vão além das operações financeiras. Baseado em um protocolo alternativo e próprio, a Ethereum permite a validação de informações diversas por meio de blockchain. Isso inclui o conceito de smart contracts, por exemplo.

o que é Ethereum?

O whitepaper da Ethereum ainda inclui uma descrição detalhada do plano de emissão da nova moeda, além do modelo de financiamento planejado para a sua fundação. Como era de se esperar, o whitepaper da Ethereum acabou ficando bem mais extenso que o do Bitcoin.

Considerações finais

O Bitcoin e a Ethereum ainda são as principais criptomoedas do mercado. Muita coisa aconteceu desde que elas surgiram, mas os whitepapers continuam sendo uma fonte de informação importante para conhecer melhor sua história e seus fundamentos técnicos.

Agora que você já conhece o que é um whitepaper e qual a diferença entre o do BTC e o da ETH, dê os próximos passos e compre agora as principais criptomoedas em nossa plataforma, de maneira fácil, rápida e segura.