Voltar ao início

O que são Criptomoedas?

11/6/18

Em 2017, quando o preço do Bitcoin chegou a quase 20 mil dólares, o assunto viralizou. Após a queda do preço, o tema saiu das rodas de conversa e muitos ficaram desatualizados sobre o setor.

Desde então, o mercado está se profissionalizando e amadurecendo cada dia mais, com empresas gigantescas construindo sua base. O Bitcoin já não é mais visto como uma moeda de geeks/nerds ou de libertários e vem sendo mais aceito como uma alternativa de investimento e especulação.

Estamos em um ótimo momento para começar a compreender porque as criptomoedas são uma revolução da qual não podemos ficar de fora.

O que são?

Criptomoeda é uma espécie de moeda, porém digital. O prefixo “cripto” é utilizado porque as moedas digitais utilizam criptografia e outros métodos matemáticos para assegurar a segurança e velocidade nas transações entre os usuários do sistema.

Então podemos afirmar que qualquer moeda virtual que utilize a tecnologia blockchain é uma criptomoeda, sendo o Bitcoin, a primeira criptomoeda efetivamente lançada.

O que é Bitcoin? A primeira criptomoeda lançada
Bitcoin é a primeira criptomoeda descentralizada, um tipo de dinheiro digital baseado em um sistema contábil que funciona entre pessoas, sem que nenhum banco ou Estado precise validar as transações.

Para que servem?

A utilidade principal das criptomoedas é o envio de valores em um sistema completamente seguro e digital, de forma independente, a qualquer hora e em qualquer lugar. 

Mais do que dinheiro da internet, trata-se da internet do dinheiro. É uma rede aberta, neutra e incensurável, imune às pressões de governos autoritários ou decisões monetárias de bancos centrais irresponsáveis. 

Conheça algumas características das principais criptomoedas:

  • Escassa
  • Durável
  • Portátil
  • Transparente
  • Descentralizada

O que é criptografia?

A criptografia é um poderoso processo matemático que permite o envio de mensagens ou dados sem que elas possam ser lidas por aqueles que não possuem o "segredo" para quebrar a criptografia.

Sendo assim, é uma forma segura e privada de uma comunicação acontecer. A criptografia teve um papel importante em alguns momentos de nossa história, como por exemplo na segunda guerra mundial.

A partir da criação dos computadores, passaram a ser uma ferramenta mais familiar da população civil em geral. Conheça abaixo as aplicações mais comuns:

  • Criptomoedas
  • Trocas de informações
  • Assinatura digital de documentos
  • Proteção pessoal ou empresarial

O que é blockchain?

Blockchain é um acrônimo das palavras em inglês “block” e “chain” que literalmente significam “bloco” e “corrente”, ou seja, é uma corrente/cadeia de blocos

A tecnologia soluciona um grande problema conhecido como “gasto duplo”, dessa forma o sistema impede que as pessoas possam gastar duas vezes a mesma criptomoeda.

Cada bloco funciona como uma página de um livro-registro em que são escritas todas as transações de um ativo digital. Quando se completa um bloco, todas as transações dentro desse bloco são validadas e outro bloco é iniciado.

Como funciona a Blockchain
Blockchain é uma cadeia de blocos de informação

Através de uma função matemática (hash), cada bloco tem uma referência ao bloco anterior. Qualquer mínima alteração na informação do bloco mudaria o hash por completo e isso implicaria numa mudança em todos os blocos seguintes.

Dessa forma, não há maneira de reescrever ou modificar o passado do blockchain, fazendo então da tecnologia segura e inviolável.

O que é o Bitcoin?

O Bitcoin é a primeira moeda digital criada sem a vinculação a nenhum governo ou banco central

Uma das grandes inovações do Bitcoin foi a tecnologia blockchain sobre a qual ele funciona, permitindo transações totalmente transparentes, descentralizadas e imutáveis.

Resumindo o Bitcoin em três palavras:

  • Distribuído.
  • Transparente.
  • Escasso.

Em nosso blog explicamos com mais detalhes o Bitcoin, confere lá!

Como nasceram as outras moedas digitais?

Muitas moedas alternativas surgiram do Bitcoin no decorrer dos dez anos de sua existência. Isto se deve ao fato de que o Bitcoin tem seu código aberto, portanto qualquer pessoa pode revisá-lo, alterá-lo ou copiá-lo.

Dessa forma, uma enorme quantidade de programadores passou a se basear nele para criar suas próprias criptomoedas. Assim nasceram as diversas altcoins (criptomoedas alternativas).

Algumas delas com modificações que, defendem, melhoram aquele ou outro “defeito” do Bitcoin ou apresentam novas funcionalidades/características. O fundamental é que essa profusão de ideias e experiências multiplicou as aplicações possíveis de uma blockchain.

Agora já não se trata apenas do Bitcoin, mas sim de quais são as aplicações mais revolucionárias da tecnologia blockchain.

Quantas criptomoedas existem?

O número é enorme, hoje em dia existem mais de 5.700 criptos.

A primeira criptomoeda foi o Bitcoin e a partir disso se abriu a caixa de pandora. Algumas criptos são muito parecidas com o Bitcoin, como o Litecoin ou Dogecoin, e outras são completamente diferentes, como a Ethereum.

Entre os projetos de maior destaque podemos nomear o Bitcoin, Ethereum, stablecoins como a DAI e USD Coin, além de projetos inovadores de Finanças Descentralizadas (DeFi), como a  Ripio Credit Network. Cada um tem suas características e suas próprias cotações.

O Ethereum é um bom exemplo de um projeto que utiliza blockchain, porém é completamente diferente do Bitcoin. Explicamos mais detalhadamente sobre seu funcionamento neste artigo do nosso blog.

o que são as criptomoedas?
Há mais de 5.700 criptomoedas criadas.

Criptomoedas: Benefícios e preocupações

Tudo que foi citado ao longo do artigo pode ser considerado como benefício, como por exemplo: criptomoedas são globais, descentralizadas e transparentes. No entanto há preocupações que podem ser consideradas como desvantagens por alguns.

As preocupações mais comuns entre os iniciantes são:

  • Volatilidade: Movimentos fortes de queda que podem pegar de surpresa o investidor.
  • Irreversibilidade: Perda ou envio incorreto de criptomoedas para um endereço que não é seu.

Um dos nossos objetivos em educar o mercado é exatamente este, desmistificar as preocupações e inseguranças. Confira em nosso blog outros artigos que vão te ajudar a entender melhor a tecnologia e o mercado.

Conclusão

Estamos diante de uma das tecnologias mais interessantes da atualidade. Entender como ela funciona pode ser uma das chaves para antecipar seu impacto no futuro da economia global. Por isso trazer conteúdos educativos é uma de nossas missões para que nossos usuários possam entender os potenciais das criptomoedas.