Voltar ao início

O papel das wallets na Web3

O papel das wallets na Web3

Saiba mais sobre o uso de wallets na Web3 e a gestão de criptomoedas e NFT. Veja também o acesso aos aplicativos descentralizados (dApps) e ao Ripio Portal, a primeira wallet Web3 da América Latina.

As ferramentas da Web3 são bem parecidas com as funções de um banco tradicional, mas a diferença está nas suas características. Nela também é possível gerenciar fundos, compras e pagamentos. Algumas ferramentas da Web3 são essenciais, como as wallets, as exchanges e as suas versões descentralizadas (DEXs).

Essas ferramentas são fundamentais a ponto de que sem as wallets e exchanges, a Web3 não seria possível. A Web2.0 já estava envolvida com operações de pagamento, compras, e-commerce, assinaturas, catálogos on-line, transferências e carteiras digitais fiduciárias. Na Web3, tudo isso pode ser feito usando tokens e criptomoedas em vez de reais ou outra moeda fiat. 

Wallets: o que são e para que servem na Web3? 

Uma wallet de criptomoedas é muito parecida com uma carteira física. Da mesma forma que você usa uma carteira para guardar e usar o seu dinheiro, a wallet é uma ferramenta que permite que você gerencie as suas criptomoedas e realize transações. Existem wallets que são softwares, aplicativos ou extensões para navegadores; e existem as que são um hardware, que são dispositivos semelhantes a um pen drive. 

As wallets entendem e traduzem a “linguagem blockchain” para que os usuários possam interagir facilmente com todos os tipos de desenvolvimentos que funcionam em redes criptográficas, não servindo apenas tokens e criptomoedas.

Ainda, elas possuem endereços privados e públicos. Os endereços privados são utilizados para recuperação de senha, por isso é importante salvar com muito cuidado. Já os endereços públicos são aqueles usados para enviar e receber criptomoedas ou para identificar apenas a quem pertence um determinado NFT. 

Assim como nas carteiras tradicionais, que são utilizadas tanto para armazenar notas quanto documentos, as carteiras Web3 não são usadas apenas para fazer transferências de moedas, servindo também como uma identidade, pois permitem a interação e a visualização das informações de “memória e saldo” de uma blockchain, como os fundos e ativos digitais, incluindo os NFTs. Também, permitem interagir com identificações e certificações Web3 — como ENS (nomes de usuários endossados e validados na Ethereum) ou POAP (certificados de presença ou participação) —, além de questões mais válidas, como a certificação de capacidade de voto em um sistema de governança ou a elegibilidade para um airdrop. 

O papel das wallets na Web3

Ripio Portal, a primeira wallet web3 da América Latina

O Ripio Portal é uma wallet Web3 multi-chain que funciona no navegador para enviar, receber e armazenar tokens e NFTs, além de se conectar aos dApps, visualizar informações detalhadas sobre ativos criptográficos e operações na blockchain. 

Usando o Ripio Portal como ponte entre o navegador Chrome e todos os aplicativos do ecossistema da rede Ethereum é possível operar, jogar, negociar, comprar ou vender de forma bem mais prática. Portanto, ele ajuda a acessar todas as possibilidades que a Web3 oferece, incluindo jogos play-to-earn, protocolos DeFi, exchanges e swaps cripto, marketplaces de NFT, arte digital e colecionáveis. 

O Ripio Portal é um plugin instalado facilmente no navegador para funcionar como “tradutor” da blockchain. Ele é capaz de entender e realizar todas as ações necessárias para simplificar e agilizar o uso de aplicativos descentralizados (dApps).