Voltar ao início

Como funcionam os Dapps?

29/1/21

Uma das características mais importantes da Blockchain e das Criptomoedas é a descentralização.

Na esteira dessa características algumas pessoas começaram a desenvolver aplicações também construídas de forma descentralizada. Essas soluções são chamadas de Dapps, ou seja, aplicativos descentralizados.

A maioria desses Dapps estão sendo baseados na blockchain do Ethereum. A ideia é construir um novo universo chamado de DeFi, em inglês, que refere-se às Finanças Descentralizadas.

Características principais

A maioria dos aplicativos, sistemas operacionais e programas que as pessoas normalmente usam são centralizados, ou seja, são controlados por uma única entidade. Seja uma empresa ou governo ou pessoa.

Esse responsável tem acesso a todos dados e todas as pessoas dependem dele para utilizar o software, ou resolver problemas caso ocorram.

Já com os dapps, a relação segue um modelo completamente descentralizado, o que se reflete em uma série de características singulares em comparação com os modelos mais comuns.

Dapps são construídos em código aberto e funcionam de forma autônoma, sem uma autoridade central em particular no controle da operação.

Qualquer alteração que precise ser feita no aplicativo/programa só é implementada depois que se atinge um consenso entre os participantes.

Os protocolos e as informações são armazenados usando a tecnologia blockchain, ou seja, são protegidos por criptografia de ponta a ponta e dispostos na forma de uma rede descentralizada.

O que são Dapps?

Nesses Dapps são emitidos tokens, uma espécie de ficha virtual com valores e funções atribuídas pelo sistema para permitir acesso à rede e também recompensar usuários em contextos variados.

Os tokens são gerados através de um algoritmo que incentiva a contribuição dos membros da rede descentralizada em diversas direções.

A Tecnologia da Blockchain é a base dos Dapps

Existem três tipos de Dapps

Tipo I

Consiste em aplicativos que possuem sua própria blockchain nativa, como é o caso, por exemplo, do Bitcoin.

Tipo II

São protocolos que usam uma blockchain de um Dapp de Tipo I e precisam de tokens para seu funcionamento.

Tipo III

Também são protocolos e têm tokens, mas utilizam o protocolo de um dapp Tipo II como base.

Em todos os casos, a tecnologia da Blockchain é a base de todas as aplicações que rodam dentro da rede.

As Vantagens dos Dapps

Em tese, tudo que um programa centralizado pode fazer, um app descentralizado pode fazer melhor e com mais segurança. Os motivos disso devem ser entendidos da melhor forma por todos.

Primeiro, a descentralização proporciona um alto nível de segurança por padrão. Já que todas as informações são distribuídas em um registro compartilhado, um criminoso hacker teria que acessar todas as máquinas conectadas à rede para realizar um ataque bem sucedido.

O segundo ponto é que nesse sistema há transparência: todas as transações realizadas em uma blockchain podem ser verificadas com facilidade.

Além disso, nesse tipo de ecossistema, o envolvimento da comunidade é encorajado.

Assim, qualquer pessoa pode contribuir para a gestão de um Dapp e ainda ser recompensado por isso, então é do interesse das pessoas participar ativamente e produzir as melhores soluções a fim de receberem as melhores recompensas.

Os Desafios dos Dapps

Apesar da tecnologia blockchain ser extremamente promissora, o que prevê crescimento dos Dapps no futuro, ainda há obstáculos para se atingir o pleno potencial da área.

O primeiro desafio é a criação de novos Dapps: os desenvolvedores precisam enfrentar processos complexos de armazenamento de informações, manutenção do sistema e depuração do código.

Outro desafio envolvendo os Dapps são os poucos usuários desse tipo de aplicação. Assim, é difícil atrair um número suficiente de pessoas para testar e usar as aplicações descentralizadas em larga escala.

Entretanto, os especialistas na área estão otimistas. A lógica é que com o crescimento do Bitcoin, do Ethereum e de outras criptomoedas haverá uma expansão significativa dos Dapps no futuro.

Para saber mais sobre os aplicativos descentralizados e do universo da descentralização, fique ligado no Launchpad da Ripio e absorva todo o conhecimento disponibilizado através dos guias e dos artigos.