Voltar ao início

O que são dapps?

26/10/20

A criação das criptomoedas revolucionou a forma com que vemos o dinheiro. Mas a evolução da blockchain, tecnologia por trás da maioria das moedas digitais, trouxe recursos que vão além do uso monetário.

Com a possibilidade da construção de aplicativos que rodam em blockchain, um novo mundo de oportunidades abriu para desenvolvedores, empresas e entusiastas. O nome dessas aplicações construídas em blockchains são conhecidas como dapps.

O que são dapps?

Dapp quer dizer aplicativo descentralizado. 

A descentralização é uma importante característica de muitas blockchains. Quando um app é criado dentro delas, ele passa a herdar essa característica de não depender de um órgão central.

Portanto, dapps são programas abertos, acessível a todos, que não precisam de um servidor central, já que cada usuário pode manter as cópias dos arquivos em seu dispositivo, ou ao menos ter fácil acesso a eles.

O que são dapps?

Qual a diferença entre dapps e aplicativos tradicionais?

Já enfatizamos a descentralização como um grande destaque da nova tecnologia. Mas as vantagens não param por aí…

Confiança e imutabilidade de dados: estes são outros fatores que diferenciam aplicações descentralizadas das tradicionais. 

Os aplicativos tradicionais possuem uma empresa ou entidade que os controlam, sendo portanto  necessário confiar nessa “autoridade central”. Com dapps, todo o processo é aberto e transparente. Você não precisa confiar necessariamente: se quiser auditar, o código está disponível ao público.

Como um dapp possui seu código gravado em uma cadeia de blocos imutável (a blockchain), seus dados não podem ser alterados ou apagados. Não existe o risco de mudança nas regras de negócio do aplicativo sem o consentimento da comunidade. 

A rede Ethereum

Nem todas as criptomoedas conseguem criar dapps. A rede mais famosa que suporta esta nova modalidade de aplicativos é a ethereum, através de seus contratos inteligentes. Esses contratos inteligentes são responsáveis por armazenar e rodar as linhas de código de um programa na blockchain.

Milhares de aplicações descentralizadas já foram criadas na popular plataforma Ethereum, mas podemos citar outros exemplos de moedas que possuem um recurso similar: Nuls, Neo, Cardano, Tron, etc.

A rede Ethereum

Exemplos de dapps

Nada melhor que exemplos de dapps para entender como tudo funciona na prática, não é mesmo?
Confira algumas aplicações descentralizadas bem conhecidas:

  • CryptoKitties: segundo o site oficial, “este é um jogo centrado em cartas colecionáveis de gatos reproduzíveis, colecionáveis ​​e adoráveis”. Cada gato é único e pertencente unicamente a seu dono; não podendo ser replicado, tomado ou destruído. Sendo assim, no CryptoKitties você pode comprar, criar, colecionar e vender seus animais de estimação virtuais a fim de até mesmo tentar obter algum lucro com eles.
  • IPSE: A “InterPlanetary Search Engine” ajuda os usuários a pesquisar arquivos rapidamente e encontrar os dados de que precisam. Ao mesmo tempo, qualquer pessoa pode compartilhar seus arquivos na rede e obter uma recompensa simbólica. A IPSE tem como objetivo fornecer serviços de pesquisa rápidos e seguros e ser o portal de tráfego para a Web3.0.
  • Wink: para os amantes de jogos de azar, este é um dapp em que se pode fazer apostas, jogar poker ou lançar dados. O serviço utiliza a blockchain da Tron.

E então? Você conhece outros dapps interessantes? O futuro reserva muitas novidades, mudando a forma que interagimos com aplicativos nesta nova fase da internet.

Observação: Os dapps aqui mostrados são apenas para exemplos de funcionamento. Não temos vínculos com nenhum deles. Antes de usá-los você deve conhecê-los melhor e fazer a decisão de participar sob sua total responsabilidade.