Voltar ao início

O que é mineração de Bitcoin?

26/10/20

O Bitcoin foi criado como uma alternativa descentralizada ao sistema bancário, sendo possível enviar valores entre contas sem depender de um órgão central.

Em um órgão centralizado, a transferência de valores é simples, já que ele é o único que tem permissão para atualizar os saldos de todos no sistema. Se você envia dinheiro a um amigo, basta enviar a solicitação para o banco e ele cuida de atualizar os balanços das contas.

Já no código do BTC, qualquer pessoa que queira participar da atualização dos saldos do sistema, tem a permissão para rodar o software. Mas, afinal, como acontece esse processo de emissão da moeda de maior capitalização do mercado?

O que é mineração?

O nome mineração vem de uma analogia com a mineração de metais como o ouro, já que são finitos e escassos como o próprio Bitcoin. A diferença é que BTC precisam ser “encontrados” através de cálculos matemáticos.

Um minerador é um equipamento de computação muito potente que procura decifrar uma equação matemática, lançada na rede a cada 10 minutos, aproximadamente. Costumamos também chamar o dono do equipamento de minerador.

O minerador que consegue encontrar a numeração correta, ganha o direito de registrar uma lista de transações pendentes na rede. Ao arquivo que contém essa lista damos o nome de bloco. Além de ajudar registrando um bloco, o minerador que encontrou a equação leva uma recompensa em BTC.

Mais do que receber esta recompensa ao extrair novos bitcoins, os mineradores recebem as taxas de transação dos usuários. Após a extração de todos os novos bitcoins, são essas taxas que serão o incentivo dos mineradores para que eles continuem ativos.

Concluindo, percebemos então que o bitcoin possui um protocolo em seu código que faz com que os participantes de rede possam validar e registrar as transações. Os arquivos gerados são emitidos a cada 10 minutos e são conhecidos como blocos. O processo precisa ser realizado com equipamentos especializados: as máquinas de mineração.

Quantos bitcoins serão emitidos?

O total de moedas circulantes é de 21 milhões de unidades, número que será alcançado por volta do ano 2140. A taxa de emissão é controlada e decrescente. Sendo assim, com o passar dos anos a moeda vai ficando mais escassa.

A escassez foi planejada para diminuir a oferta do ativo digital, favorecendo a alta de seu preço no longo prazo.

Vale a pena minerar bitcoin em casa?

Para conseguir descobrir as equações que fazem parte do processo de mineração, empresas têm investido cada vez mais em equipamentos potentes e especializados para essa função. Sendo assim, a chance de um computador simples conseguir minerar um bitcoin é praticamente nula.

Em muitos países, o gasto de energia elétrica necessária para que a mineração seja lucrativa é outro desafio a ser superado. Por isso, se você está no Brasil, provavelmente não será vantajoso se aventurar neste ramo.

Como adquirir bitcoins?

Como vimos, o processo de mineração é voltado a empresas e pessoas que possuam máquinas de grande processamento computacional. E é por esse motivo que a forma mais simples de se obter a criptomoeda é através de compra.

Um ótimo local para compra e venda de criptomoedas é a Ripio, que conta com uma equipe com mais de 100 colaboradores que visam aprimorar ainda mais a sua experiência no mundo cripto. Mais de 500 mil pessoas já escolheram a Ripio e seus serviços. 

Venha fazer parte você também!