Voltar ao início

Como armazenar bitcoin com segurança?

11/1/21

O bitcoin é uma moeda que tem ocupado lugar crescente em destaque por deixar seus usuários totalmente no controle de sua vida financeira. Isso também significa que o responsável pela segurança das moedas é o proprietário delas.

Diferente do que acontece com o dinheiro transacionado em bancos, não há como reclamar ou apurar operações errôneas ou de teor criminoso com bitcoin. Quer dizer que você não terá um órgão para pedir ajuda caso tenha o saldo de sua conta desviado.

Sabendo disso, é importante seguir algumas regras básicas de segurança para manter seus ativos digitais à salvo.

Mantenha uma cópia de sua chave privada em segurança

No seu início, o valor de um bitcoin era baixo e muitas pessoas que mineravam a moeda não fizeram cópias da chave de sua carteira. Após alguns anos sem usar a criptomoeda e descobrindo a sua grande valorização, esses mineradores perceberam que haviam jogado seus computadores fora.

Sem acesso ao dispositivo e sem uma cópia de sua chave privada, esses bitcoins foram perdidos para sempre.

A chave privada é uma sequência de algarismos que permite o acesso a seu saldo, mesmo que de um dispositivo diferente do que habitualmente se usava. Portanto, é essencial sua cópia de segurança.

O ideal é que a cópia de segurança não seja armazenada online. Anote em um papel e guarde-a em local que só você ou alguém de muita confiança saiba. Se houver mais de um local confiável e seguro, talvez é conveniente fazer uma cópia extra.

Seja cauteloso: se alguém encontrar ou descobrir sua chave privada terá o direito de transacionar as moedas como se fosse o dono.

Somente utilize dispositivos confiáveis

Evite ao máximo o acesso às suas moedas digitais em dispositivos de outras pessoas. Quem pode garantir que não existem vírus em um computador que você não conhece bem?

Existem alguns malwares (programas maliciosos) que expõem o seu endereço de modo negativo, caso o dispositivo esteja infectado.

O conselho aqui é simples: se um computador ou celular é usado para baixar diversos arquivos na internet, talvez não seja uma boa ideia usar o mesmo aparelho para operar ativos digitais.

Considerando ainda que, hoje em dia, é comum o compartilhamento de programas piratas, devemos ficar mais atentos. Muitos dos programas ilegais possuem software malicioso. É altamente recomendável evitar usar sua wallet em máquinas e celulares com este tipo de programa.

Em caso de carteiras online, use senhas seguras

Uma outra prática que deve ser evitada é o uso da mesma senha em mais de um serviço. Imagine que você usa o mesmo email e senha em 50 serviços diferentes, em diversos setores.

Caso qualquer um desses serviços tenha um problema de segurança, suas credenciais de entrada para muitos serviços estarão nas mão de hackers que tentarão levar qualquer informação de valor ou bens.

Lembre-se também que uma boa senha possui mais de 8 caracteres com, pelo menos, uma letra, um número, uma letra maiúscula e um símbolo.

o que é autenticação de dois fatores?

Quando possível, use 2FA

A autenticação de dois fatores, ou 2FA, é uma medida de proteção adicional para a sua carteira, oferecida por wallets que pensam em sua segurança, como a da Ripio.

Este tipo de autenticação envia um código descartável para ser usado após você digitar a sua senha. Assim, caso alguém tenha roubado seus dados, o 2FA é sua segunda barreira de proteção.

A autenticação pode ser enviada para o seu celular por meio de mensagem ou até mesmo por aplicativos, como o Google Authenticator.

Seguindo estas boas práticas, você aumentará a segurança de suas moedas, além de minimizar chances de ataques bem sucedidos a qualquer tipo de serviço na internet.

Se quiser conhecer uma carteira online confiável, você pode usar a wallet da Ripio: protegemos seus valores nas principais moedas digitais com a maior segurança e eficiência.