Voltar ao início

Capitalização de mercado: o que é e para que serve esse indicador chave?

1/4/22

No mercado de ações tradicional, a capitalização de mercado ou valor de mercado é uma medida que indica quanto valor há acumulado entre todas as ações de uma empresa. No mercado cripto, o conceito é semelhante, pois a capitalização de uma criptomoeda representa o valor total acumulado por uma determinada moeda ou token de um projeto. 

O cálculo para saber a capitalização do mercado é similar ao de ações tradicionais. Se para as empresas tradicionais, o número de ações em circulação é multiplicado pelo valor de cada uma pela cotação do momento, no mercado das criptomoedas, o número de unidades existentes da moeda é multiplicado pelo seu preço atual. Por padrão, usamos o dólar americano para medir o valor do market cap.

Por exemplo, em 9 de março de 2022 o preço do Bitcoin estava em média US$42.000, e existem quase 19 milhões de unidades mineradas; portanto, a capitalização de mercado é de cerca de US$800 milhões. Outro exemplo mais simples é o do token Splintershards, do jogo play-to-earn Splinterlands: ele estava sendo negociado a US$0,12, e como tem quase 500 milhões de tokens em circulação, temos o valor do market cap em torno de US$60 milhões. 

O que a capitalização de mercado mostra

A capitalização de mercado permite que você tenha uma noção sobre o tamanho de um protocolo DeFi, uma comunidade web3, um token específico ou um jogo play-to-earn. A conta serve para avaliar em que momento o projeto está, entender seu tamanho no mercado, interpretar sua capacidade de resistir a uma determinada tendência de mercado e comparar com outras criptomoedas ou projetos. Portanto, obter informações sobre o market cap do projeto permite tomar as melhores decisões para os seus investimentos.

De certa forma, a capitalização do mercado também pode ajudar a interpretar o nível de estabilidade e a volatilidade da criptomoeda. Projetos com um market cap alto tendem a ser mais sólidos e com uma volatilidade menor, enquanto que projetos com um market cap menor, tendem a ter uma volatilidade maior, pois há menos dinheiro envolvido, então qualquer operação um pouco grande pode impactar o mercado desse ativo. 

Em resumo, o valor da capitalização do mercado é uma forma de ajudar a calcular o risco de um projeto antes de investir, neste caso em ativos blockchain, sejam criptomoedas ou tokens não fungíveis (NFTs). 

Entretanto, não podemos investir em um ativo apenas com um único indicador -  isso vale tanto para o mercado das criptomoedas quanto para o de ações tradicionais. Existem muitas variáveis e uma série de fatores que acontecem fora do mercado cripto e que impactam diretamente em seu valor e no humor dos investidores. E isso pode levar ao desespero dos investidores, gerando grande venda (ou compras) da moeda. 

Cuidado ao avaliar a capitalização de mercado

Considerando o que abordamos até aqui, é importante que esse indicador não seja o único para avaliar uma criptomoeda. Afinal, se pensarmos que o preço de um ativo subiu,  seu market cap caiu, e alguns holders resolveram vender, o que aconteceu com o projeto? Cresceu, diminuiu, permaneceu? Ou seja, o market cap por si só não é suficiente para avaliar ou prever nada. 

Um erro comum no mercado cripto é pensar que o preço do ativo é suficiente para achar que vale a pena investir. Podemos usar de exemplo o token AAVE, que está disponível no  preço de US$100 a US$120, há algumas semanas. Já o token Gnosis (GNO) está valendo cerca de US$300 a US$400. Entretanto, o token AAVE é um dos 5 principais tokens do ecossistema DeFi e acumula uma capitalização de mercado que é o triplo da Gnosis. 

Uma questão que engloba tudo isso é a própria volatilidade da capitalização de mercado quando consideramos a natureza do mercado das criptomoedas, que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, ao contrário de outros mercados financeiros que funcionam apenas em dias úteis. Com as criptomoedas o valor de mercado muda de minuto em minuto, porque é calculado com base no preço do token, e o preço de um token faz referência ao último valor pelo qual foi negociado. O preço é volátil, ou seja, não é padronizado ou controlado por governos, agências ou corporações.

Por fim, lembre-se que a capitalização do mercado é calculada multiplicando o preço do ativo pelo número de unidades mineradas. Vemos tokens que podem ter o market cap inflado por terem muitos tokens minerados, mas que não estão sendo utilizados, guardados nos contratos inteligentes ou então em carteiras de recompensas de jogos play-to-earn, por exemplo.

De fato, há uma distinção entre aqueles que prestam atenção à “oferta circulante” (circulating supply), que equivale às unidades mineradas, e aqueles que olham para a "oferta totalmente diluída" (fully diluted supply), que indica o número total de unidades que existirão. No caso do Bitcoin, por exemplo, a diferença é multiplicar o valor de um BTC por quase 19 milhões (o circulante) ou por 21 milhões (o máximo que existirá em bitcoins).